arquivo

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Boas Festas




Como estava bonito e tranquilo o Terreiro do Paço na noite de Natal.

Um dos poucos locais onde gosto de ir. Por bons e maus motivos. Aqui ocorreram acontecimentos trágicos como, a morte Miguel de Vasconcellos, atirado duma janela para a rua no dia 1 de Dezembro de 1640, a destruição de 70.000 livros pertencentes à Biblioteca Real no terramoto de 1755 e o assassinato do Rei D. Carlos em 1908.

  Por aqui passaram Presidentes, Chefes de Governo, Papas e Reis. Numa das duas Colunas do Cais, um ditador ainda tem lá o seu nome gravado que, felizmente, só é visível quando a maré está baixa.

 

Entrevistada sobre o seu último livro “História de um canalha”, Júlia Navarro, perguntada se conheceu muitos canalhas ao longo da vida, respondeu:

 - Julgo que todos nós conhecemos mais canalhas do que gostaríamos.

   

    Pessoalmente tenho uma especial relação sentimental com este local, pelas boas recordações que guardo pelas várias provas de atletismo da São Silvestre e de ciclismo da Volta a Portugal em que participei, e que por aqui passaram.

  Em todas essas ocasiões esta Praça estava, como hoje, majestosamente linda.

 

Aquelas janelas iluminadas lembram-me o ditado popular que diz que por cada janela que se fecha, há sempre outra que se abre.

  Faço votos que o ano 2017, que agora vai começar, seja melhor que os anteriores e nos liberte cada vez mais dos canalhas que nos atazanam a vida.

  Tenho esperança que assim seja, até porque, desde que nasci, gosto dos anos que tenham um 7 (só um, porque dois foi uma desgraça (1977), e em 2077 já cá não estarei!).

  E tenho indícios de que finalmente poderei começar a gozar a reforma, começando com uma longa viagem, a fim de visitar gente amiga, que vive num lugar maravilhoso.

      Um Abraço e um Excelente 2017 para todos vós.
                                              
                                                                                                  Carlos Monteiro

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.